Os Vegetais Mais Saudáveis do Mundo!

Os Vegetais Mais Saudáveis do Mundo!

Os vegetais são conhecidos por serem bons para sua saúde. A maioria deles possuem baixas calorias e são ricos em vitaminas, minerais e fibras. Conheça aqui quais são os Vegetais Mais Saudáveis Mundo e seus benefícios para nossa saúde.

No entanto, alguns vegetais destacam-se dos demais com benefícios adicionais para a saúde de forma comprovada, através de pesquisas e estudos científicos, tais como a capacidade de combater inflamações ou reduzir riscos de doenças.

Este artigo lança um olhar sobre os melhores vegetais e mais saudáveis e o porque que você deve incluí-los em sua dieta diária.

São eles:

  • Espinafre
  • Cenoura
  • Brócolis
  • Alho
  • Couve de Bruxelas
  • Couve
  • Ervilhas
  • Acelga
  • Gengibre
  • Aspargos
  • Repolho Roxo
  • Batata Doce
  • Repolho
  • Café

Veremos agora como cada um deles age em nosso organismo.

Espinafre

Estas folhas verdes são um dos vegetais mais saudáveis, graças ao seu impressionante perfil nutriente.

Uma xícara de espinafre cru fornece 55% de suas necessidades diárias de vitamina A além de sua toda exigência diária de vitamina K e tudo isso com apenas 7 calorias.

Espinafre, também possui uma grande quantidade de antioxidantes, que podem ajudar a reduzir o risco de doenças crônicas.

Um estudo descobriu que os vegetais folhosos verde escuro como espinafre são ricos em beta-caroteno e luteína, dois tipos de antioxidantes que têm sido associados como sendo preventivos do câncer.

Além disso, um estudo de 2015 descobriu que o consumo de espinafre pode ser benéfico para a saúde do coração, diminuindo a pressão arterial.

Cenouras

As cenouras são embaladas com vitamina A, fornecendo 425% do valor diário recomendado em apenas 125grs do legume.

Elas contêm beta-caroteno, um antioxidante que dá às cenouras sua cor laranja vibrante e podem ajudar na prevenção do câncer.

Estudos mostraram que comer cenouras pode reduzir o risco de câncer de pulmão inclusive também em fumantes. Em comparação com aqueles que comeram as cenouras pelo menos uma vez por semana, os fumantes que não comiam cenouras tinham uma três vezes maior risco de desenvolver câncer de pulmão.

Outro estudo revelou que, para cada porção de cenouras por semana, o risco dos participantes de redução do câncer de próstata diminuiu em 6%.

Cenouras também são ricas em vitamina C, vitamina K e potássio.

Brócolis

Brócolis pertence à família dos vegetais crucíferos.

São ricos em enxofre, contendo composto conhecido como glucosinolatos, bem como o sulforafano, um subproduto de glucosinolatos.

Sulforafanos, já foi demonstrado ter um efeito protetor contra o câncer. Comer brócolis também pode ajudar a prevenir outros tipos de doenças crônicas.

Em um estudo animal, o sulforafano foi capaz de reduzir o tamanho e o número de células de câncer de mama e também bloqueou o crescimento tumoral em camundongos .

Um estudo de animais feito em 2010, descobriu que consumir brotos de brócolis pode proteger o coração da doença causadas pelo estresse oxidativo, com níveis de redução até 115%.

Além de sua capacidade de prevenir doenças, o brócolis também é repleto de nutrientes.

Noventa gramas de brócolis cru fornece precisa de 115% de sua necessidade diária de vitamina K, 134% das necessidades diárias de vitamina C e uma boa quantidade de ácido fólico, manganês e potássio.

Alho

O alho tem uma longa história de uso como planta medicinal, ainda na antiga China e também no Egito como comprovam registros históricos encontrados.

O principal componente do alho é a alicina, um composto que é responsável pelos benefícios do alho para a saúde humana.

Vários estudos têm mostrado que o alho pode regular o açúcar no sangue, bem como promover a saúde do coração.

Em um estudo animal, ratos diabéticos receberam  óleo de alho ou dialil trissulfureto (um componente do alho). Os dois compostos de alho causaram uma diminuição do açúcar no sangue e a sensibilidade à insulina melhorada.

Outro estudo com participantes com e sem doença cardíaca, mostraram que o alho foi capaz de diminuir o colesterol total, triglicerídeos e colesterol LDL e aumentar o colesterol HDL em ambos os grupos.

Alho pode ser útil na prevenção do câncer também. Um estudo em tubo de ensaio demonstrou que a alicina induziu a morte celular em células de câncer de fígado humano.

No entanto, ainda é necessária investigação para compreender melhor os potenciais efeitos anti-câncer do alho.

Couves de Bruxelas

Como o brócolis, a Couve de Bruxelas também é um membro da família dos vegetais crucíferos e contêm os mesmos compostos que agem na promoção da saúde.

A Couve de Bruxelas contêm também o kaempferol, um antioxidante que pode ser particularmente eficaz na prevenção de danos às células.

Um estudo animal mostrou que o kaempferol protege o corpo contra os radicais livres, que causam dano oxidativo às células e podem contribuir para doenças crônicas.

O consumo de broto de Couve de Bruxelas pode ajudar também melhorar a desintoxicação celular.

Um estudo mostrou que comer couve de Bruxelas, elevam de 20 a 30% algumas das enzimas específicas que desintoxicam e que pode diminuir o risco de cancro colo-retal.

Além disso, as couves de Bruxelas são muito ricas em nutrientes. Cada porção fornece uma boa quantidade de muitas vitaminas e minerais, incluindo vitamina K, vitamina A, vitamina C, ácido fólico, manganês e potássio.

Couve

Como outras folhas verdes, a couve é conhecida por suas qualidades de promoção da saúde, inclusive seu conteúdo de nutrientes densidade e antioxidante.

Uma xícara de couve crua contém uma abundância de vitaminas B, potássio, cálcio e cobre.

Também cumpre sua toda exigência diária de vitaminas A, C e K.

Devido a sua alta quantidade de antioxidantes, a couve também pode ser benéfica na promoção da saúde do coração.

Em um estudo de 2008, 32 homens com colesterol alto beberam 150 ml de suco de couve diariamente por 12 semanas. Até ao final do estudo, um aumento de 27%, HDL-colesterol LDL colesterol diminuído 10% e atividade antioxidante foi aumentada.

Outro estudo mostrou que beber suco de couve pode diminuir a pressão arterial e pode ser benéfico em reduzir tanto o colesterol no sangue e o açúcar no sangue.

Ervilhas

As ervilhas são consideradas um vegetal que contém amido. Isto significa que elas têm uma maior quantidade de carboidratos e calorias do que os vegetais não-amiláceos e podem afetar os níveis de açúcar no sangue quando ingeridas em grandes quantidades.

Apesar disso, ervilhas verdes são incrivelmente nutritivas.

Uma xícara de ervilhas cozidas contém 9 gramas de fibra, 9 gramas de proteínas e vitaminas A, C e K, riboflavina, tiamina, niacina e ácido fólico.

Por serem ricas em fibra, ervilhas melhoram a saúde digestiva, aumentando as bactérias benéficas no seu intestino e promovendo os movimentos intestinais regulares.

Além disso, as ervilhas são ricas em saponinas, um tipo de composto conhecido pelos seus efeitos anti-câncer.

A pesquisa mostra que as saponinas podem ajudar a combater o câncer, reduzindo o crescimento tumoral e induzindo a morte de células cancerosas.

Acelga

A Acelga possui baixas calorias, mas é rica em muitas vitaminas e minerais essenciais.

Uma xícara contém apenas 7 calorias e possui 1 grama de fibras, 1 grama de proteínas e de vitaminas A, C e K, manganês e magnésio.

Acelga é especialmente conhecida pela sua capacidade única de evitar danos causados pelo diabetes mellitus.

Em um estudo animal, o extrato de acelga foi usado para reverter os efeitos do diabetes, diminuindo os níveis de açúcar no sangue e prevenindo danos nas células da doença causadas pelos radicais livres.

Outros estudos em animais mostraram que o conteúdo de antioxidante do extrato de acelga pode proteger o fígado e os rins dos efeitos negativos da diabetes.

Gengibre

Raiz de gengibre é usada como um ingrediente principal em tudo, desde pratos de vegetais e até para sobremesas.

Historicamente, o gengibre também tem sido usado como um remédio natural para enjoos.

Vários estudos têm confirmado os efeitos benéficos do gengibre em náuseas. Em uma revisão composta de 12 estudos e quase 1.300 gestantes, o gengibre reduziu as náussignificativamente em comparação com um placebo.

Gengibre também contém propriedades anti-inflamatórias potentes, que podem ser úteis no tratamento de distúrbios relacionados com a inflamação, como artrite, Lúpus ou a gota.

Em um estudo, participantes com osteoartrite que foram tratados com um extrato concentrado de gengibre experiente reduziram a dor no joelho e alívio de outros sintomas.

Uma pesquisa mais adicional sugere que gengibre poderia ajudar no tratamento do diabetes também.

Um estudo de 2015 dirigido aos efeitos dos suplementos de gengibre no diabetes, constatou que após 12 semanas, o gengibre foi definido como sendo eficaz na diminuição de níveis de açúcar no sangue.

Aspargos

Este vegetal é rico em várias vitaminas e minerais, tornando-se um excelente complemento para qualquer dieta.

Apenas meia xícara ou cerca de 90grs de aspargos fornece um terço das suas necessidades diárias de folato. Esta quantidade também fornece selênio, vitamina K, tiamina e riboflavina.

O folato contido nos espargos podem oferecer proteção contra doenças e podem prevenir defeitos de nascença do tubo neural durante a gravidez.

Estudos em tubo de ensaio mostraram que espargos podem beneficiar o fígado apoiando sua função metabólica e protegê-lo contra a toxicidade.

Repolho Roxo

Este pertence à família dos vegetais crucíferos, bem como seus parentes, estão repletos de antioxidantes e propriedades excelentes à saúde.

Noventa gramas  de repolho roxo cru contém 2 gramas de fibra, bem como 85% das necessidades diárias de vitamina C.

Repolho roxo também é rico em antocianinas, um tipo de composto vegetal que contribui para sua cor distinta, bem como uma série de benefícios para a saúde.

Em um estudo animal de 2012, os ratos foram alimentados uma dieta que visa aumentar os níveis de colesterol e aumentar o acúmulo de placa nas artérias. Os ratos receberam, então, extrato de repolho roxo. O estudo constatou que o extrato de repolho roxo foi capaz de evitar aumentos nos níveis de colesterol do sangue e proteger contra danos para o coração e o fígado.

Estes resultados foram apoiados por um outro estudo realizado com animais em 2014 que mostrou que o repolho roxo poderia reduzir a inflamação e prevenir danos ao fígado em ratos alimentados com uma dieta de colesterol.

Batata-doce

Classificado como um vegetal de raiz, a batata-doce se destacam por sua cor laranja vibrante, sabor doce e benefícios de saúde impressionante.

Uma batata doce média contém 4 gramas de fibra, 2 gramas de proteína e uma boa quantidade de vitamina C, vitamina B6, potássio e manganês.

Também é alto o teor de vitamina A, chamada de beta-caroteno. Na verdade, uma batata
doce cumpre 438% das suas necessidades diárias de vitamina A.

Consumo de beta-caroteno tem sido associado a uma redução significativa no risco de certos tipos de câncer, incluindo câncer de pulmão e mama.

Tipos específicos de batata-doce também podem conter benefícios adicionais. Por exemplo, Caiapo é um tipo de batata-doce branca que pode ter um efeito anti-diabético.

Em um estudo, as pessoas com diabetes foram dadas 4 gramas do Caiapo diária sobre 12 semanas, levando a uma redução nos níveis de açúcar no sangue e o sangue colesterol .

Repolho

Repolho é um vegetal muito rico em nutrientes.

Uma xícara de repolho cozido contém 5 gramas de fibra, 4 gramas de proteína e 27% de seu cálcio diário precisa.

Na verdade, repolho é uma das melhores fontes vegetais de cálcio disponíveis na natureza, juntamente com outras folhas verdes, brócolis e a soja.

A ingestão adequada de cálcio de fontes vegetais pode promover a saúde óssea e foi
demonstrado diminuir o risco de osteoporose.

Repolho também é rico em antioxidantes e ainda pode reduzir seu risco de desenvolver certas doenças.

Um estudo constatou que comer mais uma porção de repolho por semana foi associado com um risco 57% diminuído de glaucoma, uma doença ocular que pode levar à cegueira.

Outro estudo mostrou que uma alta ingestão de vegetais da família Brassica, que inclui o repolho, pode diminuir o risco de câncer de próstata.

Café

O Café pode ajudar as pessoas sentir-se menos cansadas e aumentar os níveis de energia em seus corpos.

Isto é porque ele contém um estimulante chamado cafeína, que é na verdade a substância psicoativa mais comumente consumida no mundo. Depois de beber café, a cafeína é absorvida pela corrente sanguínea. De lá, viaja para o cérebro.

No cérebro, a cafeína bloqueia um neurotransmissor inibitório, chamado adenosina.

Quando isso acontece, a quantidade de outros neurotransmissores como a noradrenalina e dopamina, na verdade aumenta, levando a maior queima de neurônios.

Muitos ensaios controlados em humanos mostram que o café melhora diversos aspectos do funcionamento do cérebro. Isso inclui memória, humor, vigilância, níveis de energia, tempos de reação e função cognitiva geral.

Outros estudos mostram que a cafeína pode especificamente aumentar a queima de gordura, tanto quanto 10% em indivíduos obesos e 29% em pessoas magras.

A Cafeína estimula o sistema nervoso, fazendo-o enviar sinais para as células de gordura para quebrar a gordura de corpo.

Mas a cafeína também aumenta os níveis de epinefrina (adrenalina) no sangue.

Este é o chamado hormônio “fight or flight”, projetado para tornar nossos corpos prontos para o esforço físico intenso.

Cafeína faz as células de gordura quebrarem, liberando-os para a corrente sanguínea como ácidos graxos livres e tornando-as disponíveis como combustível.

Uma única xícara de café contém :

  • Riboflavina (vitamina B2): 11% da RDA.
  • Ácido pantotênico (vitamina B5): 6% da RDA.
  • Manganês e potássio: 3% da RDA.
  • Magnésio e niacina (B3): 2% da RDA.

Veja mais detalhes neste nosso outro post.

Resumo

Além de fornecer vitaminas essenciais e minerais para combater doenças, é claro que incluir estes Vegetais Mais Saudáveis do Mundo em sua dieta é crucial para a boa saúde.

Enquanto os vegetais listados aqui têm sido muito estudados por seus benefícios à saúde, existem muitos outros vegetais que também são excelentes para a sua saúde, apesar de não constarem neste artigo.

Certifique-se de que você está recebendo uma boa mistura de vegetais em sua dieta para tirar proveito de seus muitos benefícios para sua saúde.

Veja detalhadamente os benefícios da cenoura, do brócolis, das ervilhasdo café e da maçã para nossa saúde.

Por que ervilhas verdes são saudáveis e Nutritivas

Por que ervilhas verdes são saudáveis e Nutritivas

As ervilhas verdes é um vegetal bastante popular. Elas também são bastante nutritivas e contêm uma boa quantidade de fibras e antioxidantes.

Além disso, a pesquisa mostra que elas podem ajudar a proteger contra algumas doenças crônicas, tais como doenças cardíacas e câncer.

Por outro lado, algumas pessoas afirmam que ervilhas verdes são prejudiciais e devem ser evitadas devido as anti-nutrientes que elas contêm, que podem causar inchaço.

Este artigo lança um olhar detalhado sobre as ervilhas verdes para determinar se elas são saudáveis, ou você deve limitá-las em sua dieta.

O que são ervilhas verdes?

Ervilhas verdes, ou “ervilhas de jardim”, são pequenas sementes, de formato esférico que vêm de casulos produzidos pela planta Pisum Sativum.

Botanicamente falando, os ervilhas verdes são parte da família das leguminosas, que consistem de plantas que produzem vagens com sementes dentro. O feijão comum, as Lentilhas,  o Amendoim e até o Grão de bico também são da mesma família de leguminosas.

No entanto, ervilhas verdes são comumente cozidas e vendidas como um vegetal, e este artigo irá se referir a eles como tal. Você pode encontrá-las em variedades de congeladas, frescas ou enlatadas.

Desde que ervilhas verdes, possuem grande quantidade de carboidratos mais complexos normalmente conhecidos como amidos, são consideradas um amido vegetal juntamente com as batatas, o milho e a abóbora.

Existem diversas variedades de ervilhas disponíveis, incluindo a amarela, feijão-frade e ervilhas roxas. No entanto, ervilhas verdes são as mais frequentemente consumidas.

Aspectos nutricionais

As ervilha tem um perfil de nutrição impressionante.

Seu teor de calorias é bastante baixo, com apenas 62 calorias por porção de 175 gramas.

Aproximadamente 75% daquelas calorias são provenientes exatamente dos carboidratos e o restante é proveniente das proteínas sendo que possui apenas uma quantidade muito pequena de gorduras.

Além disso, os grãos de ervilhas possuem todas as vitaminas e todos os sais minerais que você precisa, isso sem falarmos nas fibras que estão presentes em quantidades muito significativas.

Uma porção de 170 gramas de ervilhas fornece os seguintes nutrientes:

  • Calorias: 62
  • Carboidratos: 11 gramas
  • Fibra: 4 gramas
  • Proteína: 4 gramas
  • Vitamina r: 34% do RDI
  • Vitamina k: 24% do RDI
  • Vitamina c: 13% do RDI
  • Tiamina: 15% do RDI
  • Ácido fólico: 12% do RDI
  • Manganês: 11% do RDI
  • Ferro: 7% do RDI
  • Fósforo: 6% do RDI

O que faz com que as ervilhas se diferenciem de outros vegetais é seu alto teor de proteína.

Por exemplo, 175 gramas de cenouras cozidas tem apenas 1 grama de proteína, enquanto que as mesmas medidas de ervilhas contém até quatro vezes mais.

Elas também são ricas em antioxidantes polifenóis, que são provavelmente responsáveis por muitos dos seus benefícios para a saúde.

Ervilhas verdes são uma das melhores fontes vegetais da proteína, que é das principais razões por que elas saciam rapidamente, juntamente com sua alta quantidade de fibras.

Comer quantidades adequadas de proteína e fibras pode reduzir automaticamente o número de calorias que você come durante o dia, mantendo o apetite sob controle.

Comer proteína aumenta os níveis de certos hormônios em seu corpo que reduzem o apetite. Proteína funciona em conjunto com as fibras para atrasar a digestão e promover sensação de saciedade.

O conteúdo exclusivo da proteína nas ervilhas verdes faz-lhes uma escolha excelente de alimento para aqueles que não podem comer produtos de origem animal. No entanto, é importante notar que não são uma fonte completa de proteínas, uma vez que lhes falta o aminoácido metionina.

Para garantir que você terá todos os aminoácidos essenciais em sua dieta, certifique-se ingerir ervilhas verdes com uma outra fonte de proteína para compensar o déficit.

Consumir uma quantidade suficiente de proteínas também é importante para a promoção da força muscular e saúde óssea. Além disso, desempenham papel importante na perda de peso e sua manutenção.

Elas oferecem suporte ao controle de açúcar no sangue.

Ervilhas tem várias propriedades que podem ajudar a apoiar o controle de açúcar no sangue.

Primeiro de tudo, elas têm um baixo índice glicêmico (GI), que é uma medida de quão rapidamente o açúcar no sangue sobe depois de comer um alimento.

Ervilhas verdes são ricas em fibras e proteína, que pode ser benéfica para o controle de
açúcar no sangue.

Dietas que contêm uma grande quantidade de alimentos de baixo-GI foram mostradas serem úteis para regular os níveis de açúcar no sangue.

Isso ocorre porque a fibra retarda a taxa em que carboidratos são absorvidos, que promove um lento, mas estável aumento nos níveis de açúcar no sangue, ao invés de picos.

Alguns estudos descobriram que comer alimentos ricos em proteínas pode ser útil para estabilizar os níveis de açúcar no sangue em indivíduos com diabetes tipo 2.

Os efeitos que ervilhas verdes podem ter sobre o açúcar no sangue, são conhecidos em reduzir o risco de várias condições, incluindo diabetes e doenças cardíacas.

A fibra em ervilhas pode beneficiar a digestão

Ervilhas verdes contêm uma quantidade impressionante de fibra, que tem sido mostrada para fornecer muitos benefícios para a saúde digestiva.

A fibra alimenta as boas bactérias no intestino, que os mantém saudáveis e impede que as bactérias insalubres de superpopular.

Isto pode reduzir seu risco de desenvolver algumas condições gastrintestinais comuns, tais como a doença inflamatória intestinal, intestino irritável síndrome e cólon câncer.

A maioria das fibra contidas nas ervilhas verdes são insolúveis, significa que não se
misturam com água, e funcionam como um agente de “volume” em seu aparelho digestivo.

Isso significa que ela adiciona peso para fezes e pode ajudar com que os resíduos passem mais rápido através de seu sistema digestivo.

Pode ser protetora contra algumas doenças crônicas

Ervilhas verdes tem várias características que podem ajudar a prevenir algumas doenças crônicas, que são revistas abaixo.

Doença cardíaca

Green ervilhas contêm uma quantidade razoável de minerais saudáveis para o coração, tais como magnésio, potássio e cálcio.

As dietas ricas em desses nutrientes podem ser útil para prevenir a hipertensão arterial, que é um importante fator de risco para doença cardíaca.

Eles também podem ter um efeito positivo sobre a saúde cardíaca.

O alto teor de fibras das ervilhas verdes e leguminosas tem sido estudado na redução do colesterol total e do colesterol “ruim” LDL, os quais aumentam o risco de doença cardíaca quando eles são elevados.

Ervilhas verdes também fornecem flavonóis, carotenoides e vitamina C, antioxidantes que reduzem a probabilidade de doenças cardíacas e acidente vascular cerebral devido à sua capacidade para evitar danos às células.

Câncer

Comer ervilhas verdes regularmente pode reduzir o risco de câncer, principalmente devido ao teor de antioxidantes e sua capacidade de reduzir as inflamações no corpo.

Ervilhas verdes também contêm saponinas, planta de compostos conhecidos por terem efeitos anti-câncer. Vários estudos têm mostrado que as saponinas ajudam na prevenção diversos tipos de câncer e têm o potencial de agir contra o crescimento do tumor.

Além disso, eles são ricos em diversos nutrientes, conhecidos por sua capacidade de reduzir o risco de câncer, incluindo a vitamina K, que pode ser especialmente útil para reduzir o risco de câncer de próstata.

Diabetes

Ervilhas têm algumas características que são conhecidas em auxiliar o controle de açúcar no sangue, que é um fator importante na prevenção e controle de diabetes.

Sua fibra e proteína evitam que seus níveis de açúcar no sangue de subir muito rapidamente, que ajuda a manter o diabetes sob controle.

A classificação de índice glicêmico baixo das ervilhas verdes as tornam um alimento amigo do diabético.

Eles também fornecem uma boa quantidade de magnésio e vitaminas do complexo B, além de vitaminas K, A e C. Todos estes nutrientes foram definidos como auxiliares na redução do risco de diabetes.

Elas contêm anti-nutrientes

Apesar dos nutrientes serem abundantes em ervilhas verdes, há algumas desvantagens para a sua ingestão diária: Elas contêm alguns componentes chamados de anti-nutrientes.

Anti-nutrientes são substâncias que compões  alguns alimentos, como por exemplo algumas leguminosas e alguns grãos, e que interferem no processo de absorção e digestão de sais minerais.

Enquanto estes geralmente não causem muita preocupação para as pessoas mais saudáveis, seus possíveis efeitos na saúde ainda são importantes para ficarmos atentos. Eles são mais propensos ao impacto aqueles indivíduos dependentes das leguminosas em suas dietas diárias, além de pessoas que estejam com algum grau de desnutrição.

Aqui estão os dois anti-nutrientes mais importantes encontrados em ervilhas verdes:

  • Ácido fítico: Interfere na absorção de sais minerais como cálcio, zinco, ferro, e magnésio.
  • Lectinas: Associada a sintomas tais como o gás e inchaços abdominais além da interferência na absorção de alguns nutrientes.

Níveis destes anti-nutrientes tendem a ser mais baixos em ervilhas do que em outras leguminosas, então eles não são susceptíveis a causar problemas, a menos que você os coma com frequência.

Aqui estão alguns métodos que você pode usar para ajudar a prevenir os efeitos adversos de anti-nutrientes:

Manter os tamanhos de porção razoável: cerca de 120 gramas de ervilhas verdes de cada vez é o suficiente para a maioria das pessoas. Elas são mais propensas a causar problemas quando consumidas em grandes quantidades.

Experiência com métodos de preparação: fermentação, vapor e imersão podem ser úteis para reduzir as quantidades de anti-nutrientes nas ervilhas verdes.

Comê-las totalmente cozidas: Os níveis ficam mais elevados em ervilhas cruas, que os torna mais susceptíveis de causar desconforto digestivo.

Elas podem causar inchaço

Como outros legumes, as ervilhas verdes foram relatadas como causadoras de inchaços abdominais, inchaços do estômago muitas vezes de flatulência.

Elas contém alguns carboidratos que fogem da digestão e posteriormente são fermentados por bactérias em seu intestino, responsáveis por produzirem gases como um subproduto.

As lectinas contidas nas ervilhas verdes, estão associadas a distensão abdominal e outros problemas digestivos. Apesar das lectinas não estarem presentes em elevadas quantidades  nas ervilhas, elas podem sim serem as responsáveis por problemas para alguns indivíduos, principalmente quando as ervilhas se tornam um elemento importante na dieta.

Existem algumas medidas que você pode tomar para se evitar aquele possível  desconforto digestivo que pode ocorrer depois de comer ervilhas verdes.

Tente reduzir as porções ingeridas. Em muitas ocasiões, aqueles que são mais sensíveis são capazes de tolerar até um terço de xícara de ervilhas cozidas em uma refeição.

Outra estratégia é fazer ervilhas verdes uma parte regular de sua dieta. Se você só come-las de vez em quando, seu corpo simplesmente pode não ser usado para digeri-las, o que pode levar à distensão abdominal e outros sintomas desconfortáveis.

Além disso, experimentando com certos métodos de preparação, tais como imersão, fermentação ou brotos, pode ajudar a reduzir o teor de lectina de ervilhas verdes, tornando-os mais fáceis de digerir.

Veja também nossos artigos sobre o brócolis e a cenoura.